sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Para quem Tem Fé.

Queridos amigos...

Eu deveria escrever para vocês ontem, que estava em um lugar mágico, renovando as forças e a fé. Estava em Fátima, Portugal, com meu marido e filho.




Não sei bem demonstrar o que sinto quando estou lá, mas é incomparável, inexplicável, magnífico sentir estar em um lugar onde esteve Nossa Senhora - a MÃE.


A origem da minha devoção Mariana confunde-se com a minha vida. Vou relatar agora para vocês, uma história que sempre foi-me contada pela minha mãe. Vou falar do meu jeito, como eu assimilei tudo isso.


Devo começar em dizer que em Belém do Pará, temos uma devoção divina por Nossa Senhora de Nazareh (eu até a chamo intimamente de minha Naza). Essa íntima relação é vista anualmente no Círio de Nazareh, que é uma procissão centenária pelas Ruas de Belém, que ocorre a cada segundo domingo de outubro que leva um mar de milhões de pessoas às ruas da Capital paraense (mais adiante vou postar um link para que quem não conhece, possa entender melhor e em outubro, falarei do Círio). Portanto, a história começa assim:


Quando eu tinha 2 meses de vida, adoeci gravemente com uma infecção intestinal. Meus pais na época, sem posses e sem experiência, fizeram o que podiam para eu ter assistência médica, mas naquela época era tudo muito difícil na "cidadezinha onde eu nasci". Meu pai pegou todo o dinheiro que tinha guardado e foi comigo e minha mãe para Belém, onde tinham mais recurso para eu ter uma melhor assitência. A clínica infantil na época não tinha mais leito e meu pai ficou a espera que um desocupasse. Ocupei o Leito de um outro bebê que havia morrido naquela noite. Agradeço a esse anjinho também pela minha vida.


Entrei no hospital naquele dia muito mal, desitratada e fraca. Com apenas 2 meses, os médicos começaram a não dar muitas esperanças de recuperação aos meus pais, mesmo fazendo tudo o que podiam. Minha mãe conta que eu tinha as veias todas aparecendo e a barriguinha verde, e a pele amarelada. Após dias de internação, os médicos chamaram a minha mãe e prepararam-na para o pior, pois eu não melhorava. Não estava resistindo. Nesta hora, minha mãe saiu do quarto do hospital e foi à rua. Esta clínica ficava em frente À Basílica de Nossa Senhora de Nazareh. Quando minha mãe saiu, estavam tocando os carrilhões da Basílica, como tocam a cada hora... Conta mamãe, que ela nesta hora fez uma oração com todo seu coração, me entregando nas mãos de Maria. Que se não fosse pra eu ser dela, deste mundo, que ela me levasse logo, para parar com meu sofrimento... Mamãe diz, que a partir daquela noite, eu comecei a melhorar.


Quem tem fé, acredita que minha vida foi salva milagrosamente pelas mãos de Nossa Senhora, que em Belém, tem a designação de Nossa Senhora de Narareh, que aqui em Fátima, é a Virgem do Rosário de Fátima... e tantas outras designações para nomear a Mulher mais incrível da história: a Mãe de Jesus.


Em Fátima, eu estive em paz. uma paz que precisava recuperar, por tantas provações que tenho passado aqui. Fui à casa dos pastorinhos... e cada vez que lá retorno, tenho o sentimento de ser uma poeira em ter tanto e na verdade Maria apareceu para as crianças mais humildes... Lembrei de muitos amigos lá. Pedi força e proteção a todas as pessoas que me são importantes, para todas as pessoas que pediram minhas orações e principalmente pedi por minha mãe, meu pai, irmãs e sobrinha. Pedi muita força e proteção para o meu Casamento e muita saúde para o meu filho e pedi ainda a capacidade de ser uma boa mãe.


Uma das coisas que mais sinto saudades de minha Terra é do Círio. De acompanhar a procissão. De chorar emcionada ao ver a Mãezinha passar sempre tão linda em sua Berlinda... eu e o Círio temos uma história íntima. E Agradeço todos os anos, mesmo não estando lá presente, pelo dom da minha vida.


Ainda não sei a minha missão nesse mundo, mas busco fazer bem a parte que me cabe.


Acredito que ainda tenho muito por fazer e espero fazer bem o que me está escrito.


Vou deixar com vocês, um link para que conheçam melhor a história de Nossa Senhora de Nazareh e outro, para quem quiser saber o que se passa ao vivo na Capelinha das aparições em Fátima.


Eu tento fazer o que a Senhora de Fátima pediu às Crianças: Rezar pela alma dos pecadores. Me incluo nessa designação de pecador. Porque quando chegar a minha hora, quero estar bem pertinho de Deus.


Um Beijo com muita Fé e renovação.


Tchela




Círio de Nazareh (Nazaré) - Belém - Pará - Brasil










Santuário de Fátima - Fátima - Portugal




9 comentários:

Luciano Nassyn disse...

Impressionante!!!... Tenho a leve impressão que a conotação de sentimentos envolvidos nesse post é o de uma pessoa que busca a fé na CAtedral de Aparecida aqui no Brasil... Sinto o poder da Fé quando vou lá, independênte de reigião, mesmo porque não sou católico... São lugares mágicos com certeza Tchella... Beijos de LUZ! e continue essa pessoa maravilhosa que vc é!!!!

Luciano Nassyn

Marcela Conor disse...

É exatamente isso Lu! É a paz que o lugar proporciona... e mais especial para mim que sou tão apegada a Ela... Que sempre tenhamos essa Paz!

AURORA disse...

Filha querida, vc passou a vida toda indagando esse episódio de sua vida.E eu, entre impressionada e marivilhada, nunca o cansei de repetir: A Mãezinha QUIZ mesmo que vc ficasse nesse mundo, a partir daquele dia em que, como Abrão, (No A.T),entreguei minha única filha, nas mãos de Deus, através Dela, que nos Evangelhos, vemos nítidamente, que desde o primeiro milagre em Caná,é Ela quem o solicita...(Peça à Mãe que o Filho atende!).Embasada neste mistério que se chama FÉ, tenho (vc sabe), tantas outras histórias na minha vida, de resoluções miraculosas!Fiquei feliz quando vc me disse que iria à Fátima, porque sei perfeitamente que voltaria renovada.Aquela foto postada no Orkut, no quartinho de Francisco Marto, revela um momento de grande emoção, só compreendida por quem já esteve lá.Deus opera maravilhas, quando nós, através da unidade, garantimos a Sua Presença. ISSO É FÈ."Graças à minha Fé, eu hj não tenho o fantasminha Marcele da Edith Piaf, rs".(Mamãe)
P.S. Vc colpletou 3 meses naquele hospital.

Marcela Conor disse...

Ah, mãe... o que dizer???... Estou aqui por algum motivo ainda. embora longe, mas aqui. Ela Sabe porquê.

AURORA disse...

Filha, em nenhum momento, duvidei de que vc tem fé ! e muita!!!O que escrevi, e que tem que ser melhor interpretado, é que fico muito feliz em ter passado pra vc,td a vida e que hj vejo de forma bem concreta, é a FÉ VERDADEIRA,sempre falei pra vcs e pra tds os meus alunos que" fé não se compra em fármácia", alimenta-se.E o que vc foi buscar em Fátima, senão o alimento? e o que vc vê na "Naza" do Círo?com quem vc conta todo dia, quando reza uma Ave-Maria?

AURORA disse...

P.S.A Marcele da Edith Piaf, não resistiu.Vc continua VIVA e me dando tanto gosto, com sua persistência, Graças ao Bom DEUS!!!(assista o filme, é lindo!).

Luciano Nassyn disse...

Não existe nada melhor que a Mãe da gente!!!... Ainda mais quando ela é Blogueira também!!!!...rsrsr... Beijos de LUZ para as duas moças!!!...

Luciano Nassyn

Marcela Conor disse...

É isso aí Lu!!! Não há nada melhor... por aqui matamos mais a saudadess...
Ah, mamys...
Estou vivinha e passando tudo o que aprendi a ser com a senhora, para o meu Biel!!!!!
Obrigada!!!

Marcela Conor disse...

Lu, ela é blogueira, youtubeira, msneira, orkuteira...
lê teu Blog tbm!!!! :-)
A Distância faz a mãe da Gente ficar antenada!!! rsrs